Idas e Vindas...



São assim os desencantos
Demorada embriaguez
Esperei não sofrer tanto
Pareceu primeira vez

Suspeitei do nosso engano
Foi apenas timidez
Fez bem deixarmos pra bem longe
Outro dia, outro mês

Desencontros têm razões conhecidas
Ou então nenhum motivo sequer
Arriscamos tantas idas e vindas
Nos cruzamos em um canto qualquer

Longa noite das paixões recolhidas
Nem termina se a manhã não vier
Só levanta e vai abrir a cortina
Quem quiser…

(Guilherme Rondon e Paulo Simões)

Obs.: As vezes as horas melhoram...doce engano...
Por outras parece que nada vai dar certo ou andar como deveria...certo pensamento...
E agora o amor insiste em ficar...dolorido sentimento...



1 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

D. disse...

Por que você insiste em permanecer em um caminho que não tem volta? Não entendo bem. Respeito, mas leio seu blog sempre e "oi, to aqui"! Eu falando isso pra ti,rs. Se cuida pq eu espero mesmo que você fique livre.