Say...again


“ Foi em Maio numa tarde de domingo e não havia uma nuvem sequer no céu...É difícil entender o valor da vida da pessoa...uns dizem que entende-se pelos que ficam pra trás...outros ainda que é determinado pela fé...ou também pelo amor. Outros dizem que a vida não tem nenhum significado.” 

Há algumas horas, resolvi fazer limpeza em Orlando. Muita coisa que não prestava mais e bobeirinhas guardadas. Achei um filme chamado “ Antes de Partir”...não sei o nome em inglês, mas enfim,não vem ao caso. Como nada de bom passava na TV fui assistir...ok, aqui em prantos.. E o MAIS CURIOSO DE TUDO: no final do filme a música “Say” que postei aqui. Como coisas curiosas que continuam acontecendo (em se tratando de sintonia) sem existir mais um porquê pra isso... 

O filme é bárbaro, forte, curioso, sensível (como se isso me ajudasse nesses dias, rs)..enfim, IMPERDÍVEL. Ainda ontem em algum canal, ouvi Selton Mello falando: “ Existem filmes necessários de serem vistos e outros necessários e imperdíveis”. Classifico este na segunda opção . 

Se tiverem paciência de ler...aqui vai... 

Postei a letra de “Say” por um único motivo particular..único. Depois deste filme, existem tantos mais...tantos que simplesmente ando deixando de lado...Na 4ª ou 5ª, quando deixei a sala do meu cardio eu pensei : “ É agora ou é agora”. Porque existe essa necessidade em minha vida...de decisões rápidas, conclusões acertadas...E eu tenho que ser forte pra tudo isso junto ao mesmo tempo agora. Porque simplesmente É PRECISO! 

Tenho saudades do meu avô...muitas! Foi um homem imprescindível no que eu chamo de “amor em mim”.  Ele não só me amou muito, como me ensinou a amar. E é isto que eu chamo de uma das coisas importantes que devemos ter em alguma lista de vida: amar. Sempre...mesmo que não seja correspondido, em algum momento ele vai passar e você vai ver que tentou. È o que lhe basta..é o que lhe convém naquele momento. Porque você tentou de todas as formas possíveis, chegou ao seu limite maior de vivenciar aquilo, daquela forma que a vida lhe colocou à frente. 

E continuo aqui ouvindo “Say” pensando, chorando, tendo saudade, sentindo, tentando deixar de sentir, olhando para os lados, recebendo MUITO afeto de amigos queridos e importantes demais, pensando naquela sala do cardiologista, pensando no céu azul do Rio...pensando...e querendo MUITO que doa menos..que eu siga em frente com as cicatrizes que tiver que ter...não me importa. Quero apenas aprender que a vida é tão curta Deus...que tudo é tão passageiro..que eu não sei o que me espera do outro lado...que eu só quero sorrir sem compromissos...eu quero apenas chegar em SSA semana que vem, ter a sorte de ter sol, deixar tudo no hotel, correr pro Farol e sorrir, largamente quando o sol se por...pelo simples fato de que preciso sorrir... 





3 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Caroline Leite disse...

Que texto bonito EMOcionei rs
por falar em cardiologista,preciso ir no meu tbm =/ só pra ele falar que vou continuar tomando benzetacil sahsausahasuasa
Bom vou baixar esse filme que vc citou pra poder chorar, mais do que jáchorei essa semana acho que é impossivel hahahahaha
Acho que tô bebâda mesmo rs
BjOoOO depois eu volto qdo tiver sobria ;)

D. disse...

Eu ainda to aqui

Di disse...

Lindo texto. Acho que a criatura da criação agora, por agora, mudou de lugar. Talvez a pessoa da emoção.Lindo de verdade. Apenas posso te dizer que você deve sim sorrir. Tente. Olhe para os lados. Você consegue. Só posso te dizer que n entedo bem como alguém pode abrir mão de vc. Uma dúvida, talvez. Se cuida, porque, como vc mesma disse (digo em outras palavras agora): tudo é rarefeito. E se deixamos escapar qq coisa só peço ao Universo, que não nos arrependamos lá na frente. Durma em paz.