Aproveitando um comentário inflamado...

Aproveitando um comentário inflamadíssimo que recebi, e postei, sobre o caso dos jornalistas... Quero deixar minha opinião NO MEU BLOG expressa da forma mais direta possível, sem entrelinhas...

Nunca desmereci nenhuma profissão. Ok, vamos falar do âmbito da Comunicação Social. Nunca desmereci...Aliás, quando era mais nova , desmereci SIM. A de Relações Públicas. Achava, na minha vã e burra idéia, que eles só existiam para fazer eventos (de que tipo e porte fosse). Depois de um tempo vi a importância desta perna da comunicação. Ou seja, hoje considero um RP até mais importante, em muitos casos, que um publicitário ou jornalista.

O que sempre achei _ e não é por causa de qualquer jornalista inflamado que vou deixar de pensar _ é que se existem tantos que podem escrever, porque não? Logicamente um semestre de Jornalismo vem entupido de detalhes que nós, PUBLICITÁRIOS, não temos e nem sabemos...porque simplesmente não nos interessa em nosso dia a dia. Como vice versa também! Para que um jornalista (se não fosse por pura curiosidade) iria querer saber o que é um Teaser? E por que eu (sei por pura curiosidade) teria que saber o que um Lead?

Na real, a única coisa que me dispus a comentar anteriormente aqui foi : penso que TODOS que saibam escrever podem fazê-lo muito bem sem necessariamente serem jornalistas. Nunca disse que todos poderiam fazer TUDO que um profissional desta área pode fazer. Óculos é bom e não faz mal a ninguém afinal...

E quanto a "implicância" que existe entre jornalistas e publicitários, assim como sempre existirá entre cariocas e paulistas por exemplo, está aí ! Ninguém nunca mudará isto! Se me insiro ou não nelas...é ouuuutra conversa! A questão aqui é deixar claro a todos os jornalistas que os respeito desde o momento que me respeitem.

E deixar claro também que o publicitário não é só a pessoa de criação (que tem um valor agregrado ENORME, já que esta pessoa é quem vai conseguir passar o montante de informações do ciclo atendimento+planejamento+mídia para o cliente ) ...o publicitário é um todo DENTRO DE SUA ÁREA tão somente! Cada um dentro da comunicação social tem seu espaço, sua importância. Agora quanto a escrever, PENSO SIM, que uma pessoa com cultura, inteligência, não precisa de uma cadeira de faculdade para fazê-lo...É como falar que Jô Soares que fala SEIS LINGUAS fluentemente teve que frequentar cursos...e todos sabemos que ele aprendeu assistindo filmes...

Ou seja, invejo o profissional de Relações Públicas, que no final das contas, está acima dessas agressões ridículas e sem futuro algum! E ainda será o responsável direto por "mudar" a imagem da Air France perante aos consumidores da marca. Ou seja...no fundo, quem acaba tendo o poder maior? Se isso pudesse ser disputado claro...Eu sei bem o quê faço!

That's all folks!

2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Eli disse...

Oi Drix,

Bela e consistente resposta.
Eu diria que a questão não de de formação técnica no mundo corporativo moderno, mas de competência em criar soluções, muitas vezes para problemas que ainda não apareceram, mas que podem ser devastadores quando são imprevisíveis e não se tem um "colchão" corporativo que, no mínimo, amorteça o tombo.
Quanto aos jornalistas, é também competência para exercer com qualidade a profissão escolhida. Não precisa reserva de mercado para ser competente. Para aqueles que têm formação, vantagem competitiva, se souberem usar. Se não, melhor que não se obrigue o uso do diploma mesmo, porque aí, nós da sociedade civil e "desinformada" nos livramos de mais um "falador" ou "escrevedor" de bobagens.
Assino embaixo do que disse.

Beijos grandes

Poetisa disse...

Antes de tecer meu comentário, gostaria de esclarecer, que não sou jornalista, nem publicitária.
Independentemente das rixas bairristas ou clubistas, somos uma nação, cujo povo (sejamos realistas), infelizmente ainda é manipulado descaradamente pela mídia. Censurados somos de fato em nossos direitos a partir do momento que a justiça não funciona neste país. Esta decisão do STF é desrespeitosa e há aí interesses para além de defender a liberdade de expressão contida na MAGNA CARTA, é uma tentativa baixa de desordenar e desunir a classe jornalística é algo mais contundente que desmerecer a profissão, é uma tentativa suja de meter o bedelho definitivamente num ramo da sociedade em que ainda é possível transformar o panorama deste Brasil que ainda não foi pra frente!... Ahhh e quem sabe amanhã eles também não estarão arquitetando contra outros que possam estar no caminho deles. Precisamos é de vergonha na cara e de respeito às Instituições.