Estranho...




Estranho...o tempo passa tão devagar...parece que nada anda como deveria dentro do Senhor Tempo...parece que tudo vem morosamente só para te lembrar que o passado não existe mais...Acho tudo muito estranho, por mais que ainda tente me acostumar com algo que me faz enorme falta...Talvez acostumar não seja bem o caminho...esquecer seja o pedaço do Lego que anda faltando na minha mesa de brinquedos...Ainda não sei bem...Ou se saberei...não sei...Apenas tento conviver com o que dói...não penso no Senhor Tempo como um cara legal...mas como um cara masoquista..já que , pra mim, ele anda passando muito devagar...

Apenas isso..estranho...

" Esqueça de me perguntar se ainda existe amor em mim" (essa frase é a única explicação para a foto de Ana Carolina no post...

That's all folks...

1 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Colker no Cirque du Soleil

Depois de uma insônia coerente nesta noite, estava lendo cedinho na Folha Online que Deborah Colker foi a coreógrafa do novíssimo espetáculo do Cirque du Soleil , "Ovo". Para quem me conhece sabe que sou apaixonada pelo Cirque e por Colker. Até semana passada, vi que estava em cartaz ainda no centro da cidade "Cruel". Que infelizmente, ainda não vi...enfim...coisas acontecem...

Certo é que não pra deixar te ter orgulho de uma pessoa que luta horrores em seus espetáculos que são sempre IRREPREENSÍVEIS , estamos falando da primeira MULHER e da primeira BRASILEIRA a dirigir um mega espetáculo como o Cirque. Quem ainda não viu, aproveite sua passagem pelo Brasil que começa pelo Nordeste e assista..é inexplicavelmente belo e sensível...emotivo mesmo em certas partes... Eu ia assisitir no Nordeste, mas parece que espero a chegada dele no Rio mesmo... Mas atenção, " Ovo" de Deborah Colker, imagino que só em 2011 por aqui...acaba de estreiar agora lá fora..então..o que vem aí, ainda não é "de" uma brasileira .

E o melhor de tudo, o "Ovo" e´o espetáculo de 25 anos da companhia! Ou seja, gastem agora com o que chega este ano, mas já economizem para " Ovo" que será pra lá de emocionante no Brasil...




0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Trajetória by Maria Rita

É isso aí...com algumas frases (poucas ) que não concordo, mas é A música de agora no meu momento de minha vida...

Trajetória - Maria Rita

" Por que tem que ser assim? Recebe menos quem tem mais pra dar...Agora queira dar licença que eu já vou...deixa assim, por favor...não ligue se acaso meu pranto rolar...tudo bem..
Nem perca tempo assim contando história...pra quê forçar tanta memória...
Parei pra pensar...e vi que é bem melhor não perguntar...
Por que tem que ser assim?"

Vale à pena o som, a letra, a batidinha de samba...mesmo que você não esteja passando por nenhum momento dificil...vale a melodia...




5 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Casco de tartaruga...para parar de chorar...


(Alguém deve lembrar desse desenho..adorava..e do lado o fiel escudeiro..Dumdum)

Em mais uma noite de 4ª, a minha reunião de sempre com as meninas do “Saia Justa”. Aliás, como nem TV tenho visto de semana passada pra cá, me peguei prestando atenção no debate sempre interessante das meninas.


Eu sou fã inveterada de Beth Lago e Marcia Tiburi. Cada uma está em um pólo oposto...acho que por isso que adoro vê-las juntas. Enfim, achei mega engraçado (e completamente contrário ao que vejo dela), Tiburi se confessar chorona. “ Choro com sutilezas, com momentos, com nada...para vocês terem uma idéia, tem dias que choro quando abro a janela..de emoção”. Fiquei surpresa pra ser sincera, porque a visão que tenho da moça é meio que de fortaleza conseguida através de sapiência. Engraçado isso.. Mas enfim, pior foi a declaração tão expressiva de Tiburi e Beth no meio perguntar: “ E quando você trepa, você chora?” .... Lógico que não houve uma resposta..rsrs


O caso é: como deixar de ser chorona? Em algum post aqui, rolou um comentário “ Você me parece ser tão delicada de sentimentos”...algo do gênero. A quem escreveu, que não lembro agora ou foi anônimo (podem assinar, não costumo morder), sim sou! Sentimento, seja ele qual for, para mim é coisa pra lá de séria. Brincar com uma pessoa é algo que eu , sinceramente , jamais faria. E por isso sou sim..aquele bicho sentimental que todos conhecem.


Ontem parei para pensar em uma pessoa, que não é minha amiga, mas me chamou a atenção por sua frieza em lidar com a vida. Com tudo, leia-se aqui. Nem nos falamos direito, mas ela tem um escudo de tartaruga impenetrável (observação pelo tempo que a conheço..uns 2 anos e meio). E sinceramente...eu nunca quis ser igual à ela. Por achar tudo muito efêmero em sua vida, muito “ n quero, n quero ora...que se dane o mundo”. Mas ontem, parei para pensar se não seria um caminho para não deixar ninguém a atingir de forma cruel e impensada. E para ela é! Com certeza!


Bom, não estou aqui falando que vou mudar nisso...que seria um caminho, mas por que não pegar um pouco da casca de tartaruga como exemplo? Me precaver mais de pessoas...que estranho, eu, Adriana, falar isso...”me precaver de pessoas”...mas é isso. A cada tombo que a gente leva é necessário que tenhamos a consciência que existem sim, pessoas para as quais precisamos entrar no tal casco ...deixá-las passar por nossas vidas e conseguir que fiquemos incólumes... não sei se isso é possível para uma escorpiana que mergulha em suas paixões e amores.. que chora mesmo, com vontade...mas não custa tentar..




2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

O mar limpa a areia...

Hoje cedinho, fui ao mercado. Minha mãe tem um problema no joelho, o que a impede de subir aquelas escadarias irracionais do Carrefour. Deus, que gente burra (os que construíram). Em um bairro com metade da população idosa, há de se convir que deveria existir uma escada rolante...Enfim, fui comprar um baratinho de etiqueta adesiva para cd e saí com toalha e lençol (que obviamente estava precisando, porque gastar tem sido palavra quase excluída de minha vida proletária).


Peguei um taxi de casa até o Carrefour, que dá , quando muito, uns 8 minutos. Só por causa da bendita rampa que impede o joelhinho fofo de mamy's de se movimentar. Ok...do meio do nada, enquanto subíamos a rampa, o senhor taxista disse: " Alta a rampa...daqui a pouco eu vejo o Cristo..." Fiquei em silêncio.


E daí a idéia de agora...acho que memória é uma coisa que deveria ter compartimentos na mente. Bons e ruins...e qdo estamos em momentos ruins, este compartimento inimigo do batman, vem sempre à tona...e aí eu pensei, sim...o Cristo. Fui lá semana passada. Depois de mais de 15 anos sem ver a maravilha que é...valeu à pena? Sempre vale...mas hoje lembrar do Cristo, não me faz bem... E como o mar desarruma todos os castelos e aqueles corações que desenhamos na areia, que ele também possa apagar compartimentos da memória...


:(

2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Ela é carioca...ela é carioca...



Cariocas são bonitos

Cariocas são bacanas

Cariocas são sacanas (no bom sentido)

Cariocas são dourados

Cariocas são modernos

Cariocas são espertos

Cariocas são diretos

Não gostam de dias nublados (por isto o sol nasceu segunda e não parou mais..rs)

Cariocas nascem bambas

Cariocas nascem craques

Cariocas tem sotaque (eu não, rs...e nem curto tanto o sotaque daqui)

Cariocas são alegres

Cariocas são atentos

Cariocas são tão sexys

Não gostam de sinal fechado




0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

A chuva começa a lavar...



Existem horas que o emocional domina completamente...você pensa e , pior, fala coisas absurdamente absurdas (não de inexistentes, mas que não deviam em hipótese alguma serem ditas)... e como boa escorpiana, sou daquelas emotivas, irracionais neste momento..Só que como boa mulher de 38 anos e sem tempo para brincar com o meu tempo e minha vida, o racional em algum momento cai..e ele tá caindo...e que ele caia logo inteiro, 100%. Porque é o que digo sempre: quando eu volto lá debaixo (é junto ou separado? sabe que não sei? vou assistir mais Huck e seu soletrando) , não olho pra trás.  E não sei se isso é bom ou ruim...apenas quero acalmar a alma...

Ótimo dia a todos...

Verdade

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade. 
E sua segunda metade
voltava igualmente com o mesmo perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso 
onde a verdade esplendia seus fogos. 
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia. 

Carlos Drummond de Andrade


3 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Ainda sem palavras...



Lanternas Queimadas
(Lord Valentine)

Vá, nessa hora de dizer
O que há em seu incerto coração.
Eu ouço sua voz gritando
Mas vejo os seus lábios tão fechados
Cadeados de cautela e eu entendo muito bem.

Vá, nessa onda indiferente
Pois o que há em seu conceito sobre o tempo
é pura perda de tempo.

Você ouve minha voz gritando?
Eu sinto os meus lábios agitados
Cadeados arrombados pela sua indecisão.

Lanternas queimadas são desculpas tão reais
Lanternas queimadas e eu me sinto assim.

Você não vai mais ouvir
Profundas verdades partindo de mim.
Você pensa que eu sou igual e foge
Mas ficar em paz não é dizer adeus.

Que fora ... que fora que você nos deu!

Vá, mas não mande postais.
Vá, mas lembre de me esquecer.
Vá, simplesmente siga enquanto ainda sou seu chão.
Você pisa, acha graça em me ver assim...
Mas já imaginou quando eu sair de baixo de seus pés?
É bom começar a pensar.

4 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Caminhos...qual pegar?


Tem horas que a gente precisa escolher caminhos..confesso que ainda não tenho idéia (desde sexta) qual tomar. Se vale à pena decidir...se é fulgaz o caminho...enfim, nada sei dele. Certo é que dor deveria ser uma coisa completamente controlável. Mas infelizmente não é...e hoje escrevi um texto para um site que diz " Gentileza até para terminar". Que embasa o que penso hoje: tato para um término. Nem todos tem, poucos conseguem...mas a vida ensina sempre a todos nós.

Só um toque para todos que passam por aqui e, se o fazem é porque tem alguma energia legal com tudo que devaneio aqui... Cultivem a gentileza nos momentos complicados de término. Não só isso, mas tato, atenção...Não vale à pena vocês pensarem só no bem estar de vocês. Vale muito, que vocês que tem a dificil (não digo que seja fácil) tarefa de por fim a um relacionamento, pensem sempre nos dois lados...Afinal, o que você sente se foi...o que a pessoa sente vai viver com ela por mais um tempo. Da pior forma: sem poder se expressar! Ou seja, nada mais gentil do que nos preocuparmos sim, com quem fica pra tras...

Desabafo...

E cabe aqui mais um texto que adoro...

Culpado (Lord Valentine)

Hoje estou me sentindo culpado

Por falar de mais, fazer de mais e pensar só depois.

Ontem eu me senti mais culpado ainda

Quando puxaram o tapete e deram o tiro no escuro.

Cabe aos vivos a cautela que não tenho,

O medo que não sinto - o copo de absinto.

Relativo a mim é o tal do super-homem...

E ver essa gente que eu amo tanto, trair de todos os jeitos.

Mas a história revela que há algo de normal nisso tudo.

Pelo menos tomando normal como usual e não como moral.

Amanhã não sentirei mais a culpa desta insônia.

Porém sentirei que não posso tirar de mim o que eu sou.

Talvez eu compre uma dúzia de coletes à prova de balas

E continue amando e com o sorriso mais bobo no meu rosto.

Talvez eu prenda as palavras, deixe de amar assim

E me torne frio e cauteloso

Não desprezarei os conselhos

Mas não deixarei minhas palavras aos correios.

Não, não posso deixar que eu vá.

Permito apenas que aprenda para saber e não para mudar.






1 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:


(foto da subida do bondinho do Corcovado - 30/04...)

A Coisa Certa

(Lord Valentine)


Onde está a coisa certa quando eu me sinto assim?

Procuro nas linhas apagadas de minhas histórias caladas

Em um lugar que até a mim assusta

A rua está cheia, mas não vejo ninguém.

Eu queria por logo um fim nisso tudo.

Cortar o mal pela raiz

Mas se essa raiz for eu?


Acabo frio como aquela pedra em que tropecei.

E quando o verniz acabar nos temporais que causo

Com que roupa me vestirei?

Onde está a coisa certa agora?

Mesmo me sentindo culpada pela maçã do tudo.

Eu queria poder compreender o que há então:

Só não fique em silêncio: vai doer muito mais.

A coisa certa parece ser um ponto de vista isolado em mim.

Uma emoção profana velada por um sentimento divino...que ainda existe aqui em mim

Não há nexo em falar mais nada.

O que eu nem sei se há

O que nem sei o por quê

O que eu sinceramente nem sei quanto tempo pode durar!




0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!: