É grande..vai ter paciência?


Tem horas que nem sei. Outras eu tenho certeza, mas uma certeza tão grande, tão poderosa que quase me deixa bem por 30 min. Como falou meu Liv “ meia hora em 23h30 do dia já é alguma coisa. Sim, é um caminho.

Ontem estava melhor, hoje caí novamente e é isso...dor de amor é assim: você sobe e desce. Desce mais que sobe, na verdade. O que deveria ser completamente diferente. Mas essa noite aqui no Rio, depois de 23 dias quase de uma monotonia insólita, nada muda. Nada cede. Talvez por pura convicção de sentimento... prefiro crer que seja a velha e dolorida “burrice emocional”.

Já me disseram que amor é igual planta: quando não é regada, morre. E tenho uma aqui, exótica, que nasce geralmente em lodo ou alguma água barrenta e  que precisa morrer. Não sei ao certo como fazer isso (ainda). Talvez se eu lesse mais Caio Fernando Abreu, teria já uma saída.

As lembranças teimam em me acompanhar. De tudo...de uma doceria massa em Copa, do final de ano,  de uma foto do chão de Copa, de um fog em pleno Cristo. Daí eu achei um vídeo na minha máquina digital, da subida do Cristo. Olhei, olhei..chorei e puf..deletei. Mas as risadas, as interjeições ditas, ficam passeando na mente. E eu não consigo sorrir...não consigo mais sorrir de nada que venha de qualquer tipo de lembrança. Como sempre agi, meu método é ir afastando o limo do poço e ir subindo, subindo... a cada espaço que consiga subir, mais me verei distante do que achei que fosse amor...e portanto, estarei mais distante da dor (mas repararam que pus tudo no futuro ne? Pois..ainda não andei um passinho)

Só que num dia de sábado, que você tenta levantar a moral, você se depara com um post em algum blog. E é este post que te traz de volta ao poço. E tá tudo lá , exposto...tipo “ olhe, e se convença disso”.  Muitos entendem , uma pessoa só não compreende isso. Ver, olhar e ter  a certeza de que o futuro de vocês é diferente, dói mais que martelada no dedo...daquelas bem dadas! Daquelas que a unha fica escura...e você fica pensando : será que perco ela? (a unha).

E o que deve ser entendido é que a dor não é “procurável”...ela vem, sem pedir licença. Não gosto dela, não a quero, mas por muitas vezes nessas longas 24h que anda minha vida, ela vem. Não pede licença e ainda me manda calar a boca. No máximo, me deixa chorar. E isso me incomoda, claro. Não gosto dessa situação de letargia de atitudes..mas ela existe, ta aqui!

E no fim você conclui: perdi...quem amava, quem achava que podia fazer feliz mais um pouquinho..o que sinto agora é que faltou um pedaço...que ainda tinha algo a percorrer. Que perdi o ônibus...que não soube observar como e quando deveria conversar para não ser pega nessa surpresa toda. O que me dói é olhar e ver que ainda amo, que ainda penso em fazer carinho, que ainda é forte...o que me dói é ver que nada disso tem porquê existir...nem passado, nem agora, nem nunca...o que me dói é que ainda tenho uma vontade ENORME de proteger, de amar, de acarinhar, de falar: “ ei, amo BB meu”...e tirando a dor de lado (que anda quase impossível), vem a certeza aterradora que isso não existe mais...


2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Nem tão curtinhas assim...


Hugh Laurie com um ratinho: zapeando dei de cara com Hugh Laurie numa família imbecilóide do “Stuart Little”. Quase tive um treco. Tadinho do ator. Que ele torça que House nunca acabe, porque não dá pra enxergá-lo em outro canto que não como aquela pessoa irritantemente sedutora do seriado


E eu que odeio o Twitter faço o quê?: Bueno, um dos fundadores do Google admitiu (olha que coisa mais estranha..Jesus admitindo algo) que o Twitter está passando a empresa. Em se tratando de notícias em tempo real. Enfim, rola a idéia até de sociedade! Se o tal já dá certo só, imaginem com apoio do Google??? Mas continuo sem saber pra quê a existência do Twitter! Não cederei, e tenho dito!


Odebrecht de cara nova: marca nova vem por aí. Como apaixonada pela coisa das marcas, mudá-las ou não, cores somente..adorei a novidade. E o curioso é que “suavizaram e sofisticaram” a marca porque querem chegar mais perto do público AA. E já não tinham chegado? Bom, em Salvador pelo menos sempre tive essa impressão. Nunca fui adepta a noticiários imobiliários e tudo mais, só que a visão, em Salvador pra mim da Ode (não, não é o cão do Garfield..é que fica grande escrever o nome todo...antes tivesse escrito. Perdi mais tempo explicando o diminutivo...hunf), era sempre “para” público AA...enfim, esperemos o lançamento da marca mais soft


Tem batata sim: olha que comédia...o fabricante da Pringles estava com um processo na justiça para provar que seu produto só tinha 42% de pura batata. Para que ora deus? Para pagar menos imposto sobre valor agregado...e se danou! Porque a justiça disse que Pringles tem batata e ponto! Por um lado ficamos satisfeitos em saber que aquela porra que é caríssima e aquela lata que não serve pra nada pelo menos tem batata...cada doideira!


E eu nem vi o C4 (ou acho que vi ? não sei): eu acho o C3 um fofo. E como não curto muito rabo em carro, não curti o C5. Mas ele chega em grande estilo em terras tupiniquins. A Citroen patrocina a Yves Saint Laurent em uma exposição. Então, espertíssimos, vão aproveitar da exposição que vem ao Brasil e pum: lançam o C5! Em junho rola isso..entonces para quem gosta de tão executivo carrito...voilà!







1 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!: