Saudades...domingo de saudades...



Não dá pra não pensar em você...tá cada vez mais dificil não poder te ver...o tempo e a distância entre nós não vão arrancar a vontade que tenho aqui no peito de te amar...


Sim, Sandy & Jr. No melhor da sua forma! No acústico! Sim..eu tenho! =) Me joguem pedras ou me amem. Não existe meio termo. E larguem a credulidade de que todo publicitário é cheio de Oliveto e de Kotler o dia todo. Nops! Somos normalíssimos, apesar de únicos! Hehehe...


Deixando de lado minha parte vaidosíssima por ser publicitária...tenho saudades... São saudades quase impossíveis de lidar a não ser empurrar com a barriga e levar como Deus quiser. Uma delas? Uma dentre tantas malditas saudades? Meu avô...uma pessoinha tão do bem que se foi e acabou levando um pedacinho d mim, o safadinho, rs. Saudade das figurinhas que ele me trazia escondido da minha avó todo dia de manhã. “ Abra só na escola pra sua avó não ver, se não ela briga com nós dois”...dizia ele com a cara mais furtiva possível que se pudesse ter. Como se estivesse imbuído dentro de uma grande aventura infantil.


Saudade da minha tia querida...que se foi depois de extremo sofrimento. Ok, uns podem dizer que foi melhor pra ela. Também acho..mas nunca é melhor pra gente que vive junto, que sente falta, que sente ausência infinita... “ Coma feijão se não esses peitos não saem”, dizia ela toooodo dia que chegava da escola. Sempre esteve mega preocupada, porque meus seios demoraram a sair...olha que onda!! “ Quero que você seja uma mulher bonita e que arrume um bom casamento”. E na consciência dela, os seios eram a força motriz da minha futura felicidade matrimonial...só rindo...


Saudade de família.. dia destes ouvi uma pessoinha que amo falando que ia passar o fim de semana com a família. Isso me deixou pensativa. Teve um tempo que todo domingo a mesa de casa estava entupida. E uma mesa era arrumada na varanda para as crianças da família....e cadê esse povo? Pelos 4 cantos do Brasil. Ninguém se vê mais. Os núcleos se fecharam e o resto da família já não é mais interessante. Cada um por si e Deus por todos...


Saudades do tempo que eu era mais crédula com as pessoas. Que acreditava que todos podiam mudar e melhorar. Não, não creio mais nisso. Perdi a fé nas pessoas, é um fato! Não me orgulho disto, mas os tombos foram tantos e tão cruciais que não vejo como reverter o processo. Como para para pensar nisso me leva tempo, prefiro deixar claro que a minha fé acabou no outro. Isto, em hipótese alguma, levou para o buraco negro, minha capacidade de amar, de fazer bem, de ajudar, de entender, de dar meu ombro...apenas afasto de mim pessoas que sinto que não valem à pena...Mas é fato que crer na humanidade era tão mais fácil...sinto saudade deste tempo...


Sinto saudades do meu amor (por isto este parágrafo está em verde) . Sim..está longe. São 7 meses de conhecimento, de pouquíssimas brigas, de bastante entendimento e imensa conversa. Ontem até comentei que o tempo acaba encaixando as pessoas, acaba as conduzindo da melhor forma possível. Neste campo, parei de fazer planos. Não comecei com isso agora...comecei com isso há 4 anos. Não faço mais planos. Até converso, rio com alguma coisa que queremos, mas não quero me agarrar a planos em conjunto... apenas tenho carinho por eles. Se vão se realizar ou não, é outra história. E se não se realizarem não vão me machucar tanto como se eu me agarrasse a eles. É puro raciocínio protetor! Mas acredito ainda que amar é uma das melhores coisas da vida. Por isso, amo-te pessoinha linda! Pelo tempo que durar, amo-te... pelo que você vem representando na minha vida durante esse tempo...Amo-te pelo tamanho que você tem aqui dentro...Amo-te pela sinceridade da nossa relação...Amo-te apenas porque você é a pessoa certa no meu momento de vida!



4 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Caroline. disse...

"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida." Clarice tinha toda razão quando escreveu isso né? Tbm sinto saudades de um monte de gente "/
Enfim, hoje não vou falar nenhuma besiteira por aqui...
Por isso vou indo nessa.
BEijão =*

Sabe, Drix, quando li o seu post, veio na minha cabeça como um filme: casa da avó, domingão aquela mesa farta, todo mundo falando ao mesmo tempo... Bateu realmente uma saudade imensa da minha família, hoje um pedaço da familia mora longe em outro estado, e outra parte mora perto, mas não se falam, me avó já faleceu...
Enfim, infelizmente, minha filha não saberá o que é isso, uma coisa tão simples, e tão completa. Mas o dia-a-dia das pessoas tão corrido, tão atarefados, deixou morrer esses hábitos.

Adorei o seu blog, visite o meu tbm.
http://aindavoudescobriroqueefelicidadeahvou.blogspot.com/

Anônimo disse...

Drix menina, fiquei perplexa com seu texto.
Será que existe pensamento gemeo???rs rs [ como almas gemeas???rs]
Pq estava hj refletindo, e estamos em sintonia .
Amadurecer é maravilhoso, no caminho temos ganhos, mas muitas perdas tb....[Saudades do tempo: crer na humanidade era tão mais fácil...sinto saudade deste tempo]
...mas não quero me agarrar a planos em conjunto... apenas tenho carinho por eles...
Vc consequiu colocar em palavras pensamentos que não consequia verbalizar.
Temos pensamentos afins!
Companheira telepática, rs rs
Adoreí seu post!
Beijos no cuore e nas bochechas.
mineira

Anônimo disse...

Ahhh e completando, saudades de sentir o cheiro dos lençois lavados secando nos varais da minha infancia.
Tão brancos, alvos, com o brilho do sol refletindo em sua translúcidez.
Como era maravilhoso sentir o fresco da umidade em meu rosto, e em meus cabelos, quando corria entre eles, esbarrando propositalmente, para apuro de nossa querida lavadeira, rs
Saudades nem sempre de pessoas...
Saudades de um tempo, de uma magia.
Bjss
eu de novo mineira