No comando...



Ouvindo Melody Gardot, olhando pro meu OneNote carregado de coisas pra serem resolvidas, com o resto de uma cólica cruel e um aborrecimento logo de manhã. Ou seja, to me sentindo em uma segunda de Garfield.

Sempre tenho explicações para minhas imagens. Por vezes, nem preciso explicá-las...basta vocês lerem o texto que tudo se arranja. Mas hoje quero explicá-la. Nunca quis ter o controle da mente alheia. A não ser da minha avó quando, pequena, ela não me deixava ir naquela festa que eu estava mega a fim. Enfim, fora isso, tenho um certo gosto pela psicológico da alma, da mente, do obscuro. Não gosto de saber "contado"...gosto de analisar e descobrir. E AMO ouvir aquilo de " poxa, é isso mesmo..como você descobriu?"

Hoje, dia 12 de abril, queria ter o controle da minha mente. Não descobrir o quê há nela (porque seria coisa pra mais de meses), mas para orientá-la da melhor maneira possível. Ela anda desordenada, com dúvidas, descrenças, inseguranças...em quê? Oras , em tudo que você conseguir pensar que é possível "pensar". Talvez uma situalção vá levando à outra e à outra e assim por diante... Desordem mental é meu diagnóstico!

Parei para pensar ontem que tudo pode ser mudado se eu quiser. Se eu achar que é legal viver daquele jeito "rosa". Não quero abrir mão de minha vida sem tentar e tentar e tentar... E como boa fênix de escorpião é isso que sempre faço nestes meus momentos delirantemente doidos. O trabalho não consegue me por no eixo. Engraçado, porque vários amigos me dizem: "Graças ao trabalho não afundei. " . Infelizmente , me falta também este controle...e quem disse que eu sou perfeita? Graças a Gzuz que não! A minha imperfeição me conduz, me faz aprender, me estimula, me encaminha, me endireita, me levanta...a minha imperfeição não me condena, ela me acalenta...E aí sobrevivo!

Quero fazer uma promessa a mim mesma: liberte-se Adriana! De pensamentos frugais, fáceis, desestimulantes, incertos. Não os quero mais em minha vida. Quero paz...daquelas de música de Jhon Mraz saca? De Colbie Caillat...aquelas músicas que fazem você querer sair por aí beijando do açougueiro até o dono da banca de jornais. Quero leveza pra minha vida. Isso abarca a idéia de matar tudo que não vem me fazendo bem. Sejam pessoas, idéias, sentimentos e observações. Basta!

A vida é tão rarefeita...sempre falo isso por aqui. E hoje consigo falar com mais força...porque aqui no Rio existem mais de 100 corpos debaixo de toda putrefação possível em um barranco desmoronado. Alguns de vocês dirão..." Olha pensamento de madre teresa de calcutá"...e eu responderei a vocês..." E como não tê-lo? Como não ver que é isso: as coisas são estupidamente fáceis, nós é que complicamos tudo da pior maneira possível".

Perdoe, esqueça, releve, adiante seu pensamento, ame muito (até este amor não existir mais), desfaça malas ou as faça... crie objetivos (lembre-se que eles podem nem ter tempo de rolar..por isso, crie-os e curta-os)... assuma seus erros...peça se o seu coração disser que aquilo é bom pra ti... encare a dificuldade, não fuja dela... se deixe emocionar...apele para Deus... ouça seu amor falar o que gosta ou não gosta e tente mudar, apenas tente... seja feliz com você mesma... e se para isso for preciso matar certas coisas, vire assassina de seus períodos e obstáculos mais podres!

Deixa eu voltar ao comando da minha mente...é necessário...Meu coração grita por isso!

Ótima semana folks!

2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Pão de Queijo disse...

Nooossss super ahazouuu *-*
Já falei aquii uma vez e vou falar de novo, como faz pra escrever assim? com sentimento saca? acho muito digno.
Quando leio seu textos sempe acho alguma coisa que serve pra mim =D
Te agradeço por isso ;)

Anônimo disse...

Sempre leio seus textos, sempre acompanho suas idéias. Sinceramente, a pessoa que te tem, deveria te "acorrentar", hihihi. Brincadeiras à parte, impressionante como vc consegue passar tão bem sentimentos q muitos n conseguem neeeem de longe criar um contextozinho ridiculo. Parabéns. E as vezes, algumas pessoas podem ter inveja mesmo de quem não te tem. Claro q vc deve ter muitos defeitos, mas creio que possam ser todos contornáveis.
Isto n é uma cantada. É uma constatação. Sorte e que vc seja muito amada por quem tem a sorte de ter uma mulher como voce ao lado.
Abraço