Tenho um "sangue" de House




Uma publicitária louca de viver. Por inúmeras vezes, ela (que aqui fala na terceira pessoa imbecilmente) fecha a cara. Segura a onda. Corta o sorriso e diz que simplesmente não é aquilo que tá curtindo. Por vezes, na casa de algum amigo, simplesmente levanta com seus paninhos de bunda e diz que quer ir à vida. Não por eles, não por mal estar, mas por querer andar na orla de Salvador com seu MP4 (a quem, pasmem, ela ainda não deu nome). Bruscamente ela dá adeus e a platéia fica pensando: "mulher doida deus".... e acertaram, uma doida.

Uma doida por idéias...as vive tendo. Só hoje teve 3 de manhã e mais uma a noite. Compartilhou com duas pessoas que adoraram e fermentaram ainda mais sua mania louca de ter idéias. Só que são tão compatíveis, tão sólidas que as pessoas devem pensar: " o quê custa dar corda a esta mulher doida?". Nada...nada custa. Ela adora uma corda..a Adriana...eu...talvez , já não to sabendo.

Ela já deixou de fazer planos. Mesmo adorando suas tabelas complicadíssimas de mídia ou planejamento, ela já deixou de elocubrar e anda se predendo ao que realmente tem nas mãos: nada! Então, o que vier e permanecer, seja pelo motivo que for, é pra lá de interessante...A publicitária desde a barriga, apenas gosta de olhar a lua. Sempre que pode senta na viradinha do Farol para o Cristo...perto das barracas de coco..e ali fica pensando em como melhorar o que ainda nem pintou de concreto...calma, ela está apenas se precavendo.

Será que a publicitária está de TPM? Talvez...uma TPM de algum tempo já que ela não quer que nada venha a descer em solo estranho que não a sua cama...por isso cartelinhas são importantes agora. Mas e a TPM? Fica? Permanece? Acho que sim...

Para salvar de tudo, existem pessoas adoráveis que se transformam sempre em companhias adoráveis e que são, como dizê-las? Ah, sim..já sei: adoráveis! Vale também para a publicitária engajada em suas posições super contra bandeiras, assistir desenhos no cinema. Ela acabou de ver Toy Story 3. Um primor ... pena que as continuações não possam ser duradouras...deveria existir o 4 , o 8... Mas se nem na vida é legal e pertinente existirem continuações, porquê "causo" deveria ser assim na película?

A publicitária , por incrível que pareça, anda insone. Preocupada, em dúvida, na espera do novo tempo. Horizontes virão...novos, límpidos, "impávidos colossos". Ela, a publicitária apaixonada por mídia, nem quer tanto...nada de colossal. Apenas alguma coisa romântica, calma, apaixonante no dia a dia...a publicitária quer apenas amar, continuar a ter idéias... a publicitária é quase um Golden Retriever de personalidade: indepentende (por mais que possam dizer que não..creiam...dependência não é o forte dela), individualista e como o próprio nome diz: se retrai. Se para esperar ou apenas acalmar não sei...do Golden..mas da parte da publicitária, apenas para acalmar...e observar.

Enfim, a publicitária é o que é...sem maiores detalhes. Simples demais lidar com ela...simples...Só que as vezes (e são muitas) melhor usar do esparadrapo. Assim como Dr. House, ela é definitivamente sarcástica...e até má. Mas que publicitária, mesmo com seu All Star imundo, não tem seu lado malévolo...Não estamos no mundo de Alice. As coisas se diferenciam..assim como comportamentos!



1 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!: