Enfim, eu curto Ricky Martin



Acordei cedo e tomando café , dei de cara com Ricky Martin na Oprah. Permaneci por lá sem muita vontade, mas...go ahead! Prestei bastante atenção até, porque queria ter a plena certeza que era tudo jogada de marketing do cara. Mas qual não foi minha absoluta surpresa quando, pela primeira vez na vida, me vi encantada com Ricky Martin!

Sempre achei, desde que a história dele começou, que era alguma jogada muito bem feita de marketing. Ao mesmo tempo, relutava: mas pra quê? O cara é super respeitado, tem grana e prestígio..pra quê? E isto me martelava a cada dia que dava de cara com alguma notícia do gênero. Mas ver aquele homem lindo, enorme e comovidíssimo falando com Oprah, me deixou com mais esperança na humanidade.

Uma das minhas grandes revoltas , é o preconceito com a orientação sexual das pessoas. Por que choca tanto duas mulheres ou dois homens juntos? Em que isso perturba a sua vida, o seu cotidiano? Em que isso fica na sua mente à noite? Pelo amor de Deus , em que? Sou intensamente contra a homofobia e não curto as pessoas que , descubro, tem esse lado negro da força.

Com dois gêmeos, Martin me deixou encantada com a força de vontade dele e a coragem, acima de tudo, de encarar a mídia devastadora em certas situações. Uma entrega de alma mesmo, com um problema que o acompanhava: assumir ou não? O que virá disso? Bravo homem! O melhor foi quando ele disse: “Assumi porque com dois filhos, eu queria estar limpo de alma com eles. Não queria criá-los em uma mentira. Meus filhos serão homens capazes de assumir qualquer coisa. " Ele mostrou uma preocupação linda com os bebês que, com certeza, no futuro sofreriam alguma coisa. E preferiu tomar logo a decisão. Achei de um juízo, uma lucidez absurda!

E a partir disto é super interessante que os imbecis de plantão procurem se preocupar mais com o que é realmente vergonhoso: políticos ladrões, assaltos absurdos rolando por todo Brasil, AIDS que se espalha, crianças pelas ruas jogadas as drogas e afins. É preciso que nos preocupemos REALMENTE com o quê interessa e prejudica o futuro. O meu, o seu, o dele... Rumbora parar com essa palhaçada ridícula de que duas mulheres ou dois homens não podem se amar de verdade. Porque gente, estou falando de amor. Não estou falando de putaria e afins. Amor, sentimento, paixão, gentileza com seu par...estou falando do que qualquer pessoa pode sentir e receber de qualquer outra pessoa. Se já está tão difícil um mundo mais amoroso, por que ainda impedir que os iguais se amem? Qual o problema maior nisto? Amor, decididamente, não tem sexo e sim..sentimento!

Respeito é bom e todo mundo gosta! Aprenda a aceitar e respeitar o amor de quem está ao seu lado! O mundo agradece! =)





3 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Tempos em Tempos....




De tempos em tempos você acaba atinando que algo tem que ser mudado (novamente) ou até deletado de sua vida. Pode ser fruto de uma TPM absurda ou um aniversário (como foi o meu caso). Fiz 40 anos dia 04/11 ... medo deles? MUITO! Estética? Em hipótese alguma! Isto todos resolvemos com as maravilhas dos creminhos e afins. Nada a ver. Medo do que virá, de como será, de como lidar, de como sentir essa nova idade. O meu medo vai muito além de um desejo de botox.

Pra ser sincera para vocês, sou uma escorpiana super desequilibrada com meus desejos e sentidos. Por vezes quero muito aquilo ali... 30 minutos depois me parece desinteressante a vida toda. Não sou de “amores”. Sou de “humores”. Eles viram de hora para outra. Não agrido ninguém (se essa pessoa não pedir por isso), mas consigo ir de uma ponta a outra de humor num estalar de dedos. Os 40 acho que vieram como uma “porteira”. Que a gente tem que atravessar, não tem jeito. É encarar o bicho de frente. Porque se você não encara, faz o que? Nada. Então, go ahead. O jeito é pegar o touro à unha. Dificil a gente SE entender com uma idade que não tem mais tantos sonhos. Sim folks, sem lástima. Nos 40 você não sonha, você faz. Claro que não estou dizendo que é uma tragédia esta idade (sim, to lutando contra mim mesma...Dri, não é uma tragédia), mas é surreal você levar sua vida como se você tivesse seus 25. Não tem. Aceite esse fato (Adriaaaanaaa, aceite este fato). Não! Pára tudo! Eu não queria ter 25 anos. Na real, queria ter 35. Voltar aos 35 para refazer passos que não deveria ter dado.

A situação atual é uma só: não dá para resolver o que já passou. Dá para começar a fazer direito, e bem feito, tudo que ainda está por vir. E o Universo vai trazer muito mais pra gente..basta acreditarmos. Vi um filme hoje (Amelie) que no final o trecho da atriz principal era: “ Cada um tem o seu oceano para atravessar. Pode ser arriscado, claro. Mas quem disse que sonhos tem limites?” .

Já ultrapassei tantos limites nesse tempo curto de vida. Sim...curto... deixe eu falar perto de uma senhora de 87 anos que me sinto meio old lady..ela me xinga. Voltando aos limites: ultrapassei tantos, convivo com tantos mais. Eles são os detalhes que formam e embasam a nossa maturidade. Para quê evitá-los? Em uma crise de auto-estima,o que mais consegue te levantar sem necessidade de rivotril da vida: obstáculos. Porque quando você consegue, dá uma leveza interior do tipo “ poxa, eu consigo fazer isso..de verdade.” E engraçado que parei 5 minutos para ler o que to escrevendo aqui e vi que tudo que relatei, pode acontecer com qualquer um de vocês que está lendo por aqui...pode rolar com 25, 30, 23, whatever!!! A nossa briga com a vida (sempre temos isso pelo caminho), acontece em qualquer época. A minha, que pensei que ia ser dos 29 para os 30, é agora...com 4.0. Sinceramente espero acalmar meu coração que já tem amor (que é o mais importante) por 1 ano e 4 meses HOJE (happy birthday for us \o/ ) e ficar em paz comigo mesma. Preciso achar que tudo pode ser de novo, novo... com 40 ou não, a questão de verdade, é sempre o que vai DENTRO de você. O que você tem na sua cabeça para expressar, viver, lutar, torcer, vibrar.

Obrigada Deus, por ter chegado aos 40...que venham mais 40! =)





0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!: