Meu maior amor...





Sou de uma sensibilidade besta. Sim, já cheguei a esta conclusão: sou uma abestalhada emocional! Lembrei de um papo sobre filhos que tive com uma grande amiga...e cá estou eu emocionando sozinha...alááá a besta!

Não tenho mais um horizonte de ter um filho. Claro que posso adotar, lógico...falo de tê-lo, senti-lo crescer e tal. Viver essa experiência que penso, deve ser a mais incrível possível desse mundão de meu Deus todinho. Sempre tive um sonho bestão, mas tão meu, tão sincero... Ter uma pessoa que amo ao lado (com tooooodo meu amor), uma casa (nada de apartamento), um jardim bem verdinho , dois cachorros e um filhote fofo correndo por este jardim. Vontade de acordar dia de domingo e todo mundo em cima da cama vendo desenho...tentando tomar café (porque uma criança não deixaria nunca isso acontecer num clima tranquilo, rsrs).

Uma coisa tão simples né?  Sempre achei que fosse... eu sou uma pessoa muito simples...

Inté folks!

2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Renata disse...

Pois é minha amiga, estou no meio daquele dilema de "não sei se compro fraldas ou uma pick up nova"...
Forma de falar, mas a minha decisão vai ser para toda vida e não vai ter tempo para dividir com mais nada, sei disso de todo o coração, então... Pensa coração, pensa com a razão...!

Bruna Maria disse...

Grande beleza essa de ser mãe, e o me sonho é assim tão grande quanto o seu que diz não ter um horizonte... Tanta tecnologia, alguma solução há de ter! =)