Uma solidão que não se explica...



Sempre fui uma pessoa que gosta de ficar só. Meio irritadiça, meio sem saco, sou daquelas que ADORAM ficar sozinhas em casa. Quando digo sozinha falo 100%: sem internet, msn e afins. Gosto de "ouvir o barulho do silêncio" , como falaria a Moça da Cantiga. Gosto de ficar quietinha...vendo minhas séries (sim, sou fanática), lendo livros ou dormindo.  Só que nestes últimos dias uma gripe me tirou da linha... 

A dor de garganta, a febre, a moleza, o dengo...e eu só. Queria tanto um cafuné, um dengo, um colo, uma conchinha...Vem me dando uma angústia de ficar só...não quero me sentir nem estar só. Não tenho medos absurdos de dormir sozinha (por enquanto ainda não to com eles). Tenho medo de não ter com quem conversar quando mais preciso...como agora. Ia sair, desisti...to aqui entregue ao vazio de mim mesma. Tem gente que acha isso tudo de bom, porque é legar para pensarmos, analisarmos tudo em nossas vidas e blabla...mas outras não. Cheguei à conclusão que afastei alguns amigos (ou vários deles). Aí fiquei um período saindo para todos os cantos , todos os dias...para acalmar a minha fome de sorrisos. Acalmei...hoje estou de novo me sentindo só...

Lembro que comentei na hora do almoço com uma amiga que o momento que mais me dói, são os momentos de alimentação...Como cozinho, fico la, sentadinha numa bancada, conversando mentalmente com a TV.  É estranho, sem muito nexo... estou "metida" em uma fase só sem querer estar nela!  Não tenho nenhum problema de dormir só...nenhum! Mas tenho problema em não compartilhar...por isso que sou uma mulher de relacionamentos de longo tempo. Gosto de cuidar por um loooongo tempo...gosto de compartilhar um café da manhã, um jantar (porque almoço quanse sempre é na rua)... 

Sou uma mulher de amores longos, amizades diárias e sentimentos fortes...

Ótima noite folks!

7 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!: