Dói, mas cura...



Passava rapidamente pelo Instagram de uma amiga e dei de cara com uma imagem que tem sido o quê tem me passado pela cabeça ultimamente. Eu tenho verdadeiro horror à mentira. Seja ela de que tamanho for. Claro que existem aquelas que tem que ser contadas que não mudarão em nada a vida das pessoas...existem apenas para acalmar as coisas. Estas eu até compreendo e "até" aceito. Só que eu pergunto a vocês: pra que mentir? Pra que usar disso um artifício para esconder a covardia. Admitir que se é covarde, é difícil. Mas mentir é feio, quase um desajuste.

Por vezes magoamos tanto mais as pessoas que amamos (sejam amigos, familiares , nosso amor) por mentiras que não precisavam ter sido contadas. Porque se uma coisa que a vida me ensinou e MUITO, é que toda e qualquer mentira vem à tona. E já repararam que é sempre da forma mais difícil e dolorida que ela vem à tona? Pois é... mas as pessoas continuam mentindo como se isso fosse magoar menos, dolorir menos. 

A questão aqui é uma só (na minha cabeça): precisamos lidar com nossos medos, criar coragem, sentir vontade de fazer bem à pessoa da melhor forma que você puder ... e esse bem no caso que comento, só pode ser a verdade. Sem essa de a verdade constrói, elucida e tal e tal.. Zorra nenhuma! A verdade apenas deixa a pessoa livre de qualquer peso na consciência. E ter paz para continuar é uma das coisas mais significantes da minha vida. Paz... por saber que tentamos de tudo em nossas relações, sejam elas quais forem, da forma mais verdadeira possível. 

Então folks, evitemos as mentiras.... a gente já sabe na pele que ela não leva a lugar algum. Só a uma dor que pode durar tempos, enquanto a verdade até pode ser uma dor...mas que se cura rapidamente.

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Porrada de Natal..tá valendo!





Sabe aqueles dias que você se sente uma merda só porque viu um filme de 2009? Nada a ver com o ano não..apenas sugerindo que é antigo e ainda assim desarruma sua cabeça toda. Pois é, rabanadas e o Rei chegando e é época de pensar MESMO no que tanto a gente faz da nossa vida. Não! Sem conselhos ou esporros. Eu que ando precisando disto, rs.  Na verdade o filme “ My Sister’s Keeper”  (o único trabalho decente de Cameron Diaz por sinal), é uma PORRADA em caixa alta mesmo na sua cabeça, no seu coração, nas suas ideias tortas.

O ano de 2012 se foi e aí? O que foi feito? O que foi realmente cumprido do dia 31/12/2011 ? Patético isso né? Sempre nos fazendo promessas. Ou pior: fazendo promessas ao Universo ou a Iemanjá. É necessário que esperemos até o último dia do ano para que possamos mudar tudo? Começo a ver, a pensar, a sentir que não.

Bom, o filme é sobre um casal que tem  dois filhos e a menina tem leucemia. Eles fertilizam in vitro uma criança SÓ PARA SER UMA FILHA DOADORA para a irmã doente. Só que essa filha cresce né? E foi tudo tão devastador na minha cabeça. Não pelo câncer, até porque qualquer um de nós pode passar por isso, mas o roteiro é tão criativo, tão bem amarrado que você esquece que a filha tem leucemia. Outras coisas se levantam na família, no casal, entre os três filhos... será que a menina que foi gerada para ajudar a irmã tem mesmo que passar por anos de hospital só para dar mais vida a outra? Será que a outra não merece? Enfim, não vou contar o filme pra vocês (mesmo que ele não tenha nenhuma surpresa que abale os cinéfilos de plantão por aqui). Só indico. Não, eu não indico! Eu ordeno que as pessoas que são sensíveis e me dão o prazer de passar por aqui, assistam.

E ao final dele, em lágrimas, eu pensei: que quantidade de merda que to fazendo em minha vida meu Deus? Por que isso, por que aquilo, por que não me deixei levar por aquilo outro, por que reclamo de coisas pequenas... e vários “por quês” a mais que saíram da minha cabeça. E no final a conclusão é uma só: a gente tem que mudar pela gente, não por ninguém. A gente tem que mudar porque o primeiro sorriso TEM QUE SER para o espelho. 

Deus...quanto tempo perdido tentando capturar coisas que se não voltaram é porque nunca foram minhas... e aí as fichas vão caindo, tilintando no chão...me fazendo ver e acreditar que é tudo mais que frágil e raro. Por isso tenho horror ao medo que me paralisa. A gente tem que se machucar né? Se não, qual seria a graça da vida? Me enjoam pessoas sempre felizes, entupidas de romantismo de Shakespeare. Me enjoam mesmo! Pessoas amam, sofrem, vivem, brigam, lutam, ganham, perdem..pessoas de verdade passam por processos e o fato é um só: se a gente não aprende pelo amor... a vida vai nos ensinar pela dor. E aí a gente aprende de verdade!

Quantas pessoas (amores, amigos) perdemos à toa. Brigando, xingando, sendo broncos, arrogantes, desalmados até. Usamos por vezes as pessoas sem nos preocuparmos no que elas vão sentir depois. Porque mágoa é um barato que dói viu? E que fica um tempo arranhando você por dentro. Por mais que sejamos positivos, otimistas...desculpas não apagam nada. O certo é que nós consigamos ultrapassar essas coisas de “ano que vem eu vou mudar”, quando podemos fazer isso ainda hoje à noite. Ligar para alguém dizendo que sente muito, pedir desculpas de coração aberto, dizer que ama (seja um amor, um parente, um amigo). Essas coisas é que fazem as mudanças dentro da gente. Essas coisas pequenas é que são realmente transformadoras.

Por isso, vejam o filme...prestem atenção. Esqueçam da doença que comove. Prestem atenção a cada conversa, a cada sentimento que não é exposto, mas você pode notar. O que vale é isso!


2 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Oun como amar é bom...


Não tem esse papo de que sozinha é melhor, de que ser feliz consigo mesmo é a resposta pra tudo. Nascemos e fomos originados lá na cabeça de Deus para complementarmos alguém. Claro que quanto mais você estiver feliz consigo mesmo, mais você atrai gente boa e do bem. Mas esse papo de que só isso vale, não rola na minha cabeça! Acho que quando tem que ser, fugir, ter medo ou sei lá mais o quê só vai te fazer doer aí dentro em algum momento. E doer, como todos sabemos, não é nada bom não é?

Eu li de Caio F. Abreu dia destes que “Eu te amo virou ‘me passe o açúcar’” . E virou né? As pessoas falam eu te amo pra todo mundo. E é uma coisa absurdamente sublime. Falar Eu Te Amo é um momento de Deus com a gente e com a pessoa. Eu acho dentro do meu jeito romântico eterno. O engraçado é que a gente encontra pessoas pela vida que pensam o contrário de você, antes de conhecer, antes de entender que de repente, você é “meio estranha” porque tem medo de sofrer mais adiante. Hoje falta muito entendimento a mim, a você, ao outro ali. Nós achamos que todo mundo vai nos machucar porque passamos por isso tem pouco tempo. 

A conclusão que sempre chego: ninguém é igual a ninguém!  Uma pessoa apresentou à outra falando o seguinte: “ Adriana é o tipo de namorada que carrega água em cesto (que é vazado) para fazer a outra pessoa feliz”. Claro que essa pessoa já tinha namorado por anos comigo. E sabia exatamente o que falava. Essa pessoa por quem eu fui lá para Salvador, quando cheguei na pousada tinha deixado uma torta (que eu adorava) e um bouquet de flores maravilhoso. De flores do campo porque até nisso houve atenção: não gosto de rosas.

E amar é isso... é fazer, sonhar, ser amigo, ser parceiro, companheiro, aprendiz, saber fazer a pessoa sorrir e até gargalhar, dormir de conchinha, sentir o cheiro e sorrir, e acima de tudo saber fazer a outra pessoa se sentir em um porto seguro. Graças a Deus e a tudo que vivi por estes 42 anos, eu aprendi a ser exatamente assim. Claro que tenho zilhões de defeitos, sim...e seria péssimo eu ser aquela perfeitinha, porque enjoa. Eu brigo, eu tenho um pouco de ciúme (já tive muito mais), tenho vários defeitos, mas consigo em todos os momentos (quase) transformá-los e adequá-los...porque eu amo né? Como perder a pessoa da minha vida  naquele momento? MAS jamais ser uma vaquinha de presépio para ninguém passar por cima da gente. Isso não existe. Gente sem personalidade durante a relação, não chega a lugar algum. Já quando a relação acaba de forma estranha, a gente até perdoa uma ausência de tudo... quem nunca?

Concluindo: precisamos amar mais, deixar de ter medo das pessoas (porque podemos jogar fora relacionamentos incríveis por nada), entender mais que por vezes estas pessoas tem é muito medo de sofrer ali na frente... E no final amar...sonhar juntos...construir juntos... comprar cachorrinhos juntos... acordar juntos... e gargalhar muito juntos, porque amor sem bom humor, não vai muito a frente não...

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

É isso aí...falta contato!


Essa relação "Facebookniana"  ou "SMSniana" ou ainda "Instagramniana" dominou o mundo né? Fora namoro que precisa de contato (se não, não rola né queridos?), as pessoas estão ABSURDAMENTE ligadas por fios, wireless, whatever . Ando sentindo falta de tato, cheiro, gargalhadas sendo ouvidas. As pessoas esqueceram isso num grau absurdo.  E se combinam uma boate, a maioria enche a ideia de bebida e é a mesma coisa como se eu estivesse só (já que não bebo até cair). Ou seja, bater um papo, marcar um café, ver um filme (em sua grande maioria todos baixam em seus cafofos e veem enrolados em seus cobertores), admirar um por do sol. 

Gente eu to falando de amigos. Se uma relação não tiver isso, nem é relação. É permuta de espaço. Falo dos amigos que por vezes abrimos mãos por N coisas...por vários motivos bobos.  Alguém já viu aqui a série "Revolution"? É péssima, mas ótima para pensar.  Um mundo onde um apagão extermina a luz. Os que sobram tentam viver com a luz do dia e das velas. Não existem mais armas, só arcos e flechas.  Só existe um trem alimentado a lenha. E por aí vai. As pessoas lutam por uns cordões (no total de 7 ou 8) que unidos podem restabelecer a luz. Aí é que fica chata a série, mas é para pensar mesmo!!! A amizade fica muito renovada na série. Muito. A solidariedade, a fraternidade mesmo. 

Será que a gente precisa passar por isso para entender que pessoas nos olhando nos olhos é muito mais interessante que qualquer SMS ? Ao menos falar ao telefone... pelo menos isso. Já que pelo telefone você consegue saber como estão as coisas pelo tom da voz, pela respiração da pessoa... 

Que nos entreguemos mais à vida...mesmo que devagar, ainda nos apoiando em todos esses recursos que nos tomam os dias...mas tentemos.... 

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Viver..apenas!




Parei um pouco o trabalho insano que tem nesta segunda (feriado sempre me atrapalha muito) , para falar um pouco. Como diria Paty, coloque pra fora. Obviamente nem tudo a gente põe pra fora em um blog. Ainda sou daquelas que adora uma intimidade na amizade. Contadas pessoas sabem da minha vida, do meu dia a dia, das minhas dores e das minhas alegrias. Talvez por isso que muitos me acham até meio misteriosa. Mas a verdade é que aprendi a ME reservar muito. O que pode incomodar a muitos...e a estes muitos eu realmente “caguei”. 

Vamos ao que resolvi falar que é vida. E quantos mais falam de vida? Zilhões, então sou só mais uma aqui falando, falando, falando. Mas como diria Roberto Carlos “hoje eu tive um sonho e foi dos mais bonitos que já tive em toda minha vida” (se a letra estiver errada me perdoem). Pois é...sonhei que estava grávida. Quem me conhece bem sabe que sou uma apaixonada por crianças e sempre tive uma vontade inesgotável dentro de mim de engravidar e dividir essa criança que seria MEGA amada com alguém que gostasse idem. Agora todos sabem , rsrs... enfim, eu entrava na maternidade sozinha (será que isso tem algum significado?) e sentia um pezinho de Maria Eduarda (seria o nome dela desde os anos 2000 na minha cabeça) todo certinho. A obstetra fez o movimento de girar o bebê porque ela precisava ficar com a cabeça para baixo e não os pés. Mas era uma dor que eu chorava e sorria ao mesmo tempo... E eu acordava, dormia e o sonho continuava do ponto onde parou. Nada era fantasioso demais. Maria Eduarda virada, era hora do parto...e nesta hora infelizmente o despertador me acordou e me impediu de ver a carinha dela... 

Não leio mais significados de sonhos. Prefiro parar por 10 minutos sentada na cama e pensar naquilo das mais variadas formas. Não acho que este sonho queira dizer: você vai ficar grávida. Não...já passou o tempo, infelizmente. Mas acho que quer dizer : “Viva!!” . Entendem ou estou viajando? Se estiver não me chamem de volta, rs. Para mim quis dizer isso...viva, se cuide mais, se interesse mais por você mesma e SOMENTE por quem se interessa por você com coração e alma (amigos, família e algum amor). É por aí. Como acabei de colocar o pé no meu Ano Novo, quero muito transformá-lo em coisas novas na minha antiga vida...é esta que eu tenho. Ainda não tenho a habilidade de Alice para sair por terras maravilhosas e inimagináveis deixando para trás problemas e dores. 

Maria Eduarda que é um sonho antigo (ou ainda Maria Clara...ia depender da carinha dela), acho que me fez ver isso: “Acorde! A vida não vai te esperar para absolutamente nada!” . É por isso que em algum momento de nossas vidas, por mais complicadas que estejam, a gente tem a necessidade de mudar algum “móvel de lugar”. Não dá para continuar com a sala do jeito que está. E é nesta onda que to tentando me jogar. Quero viver, muito! Com todos os problemas claro que sem eles a gente não amadurece , não tem jeito. Ainda ontem eu chorava ao tel com uma grande amiga e vi que sou mega humana, errada em vários momentos como todos somos. Mas as coisas podem mudar não é? Se quisermos ser diferentes , tem que ser por nós mesmos. Não adianta essa amiga com quem eu falava ao tel , que sei que me ama, querer me levantar . Por mais que ela queira , depende muito da gente. Os problemas estão aí para doer e para amadurecer a gente para que não voltemos a eles. Porque aí já vira idiotice... 

É isso folks... vamos viver? É tudo tão rápido, tão de repente... ontem antes de dormir passei pela notícia do desencarne de Marcos Paulo. Deus, fiquei chocada. A morte que vem assim de repente, acaba me chocando mais do que as que tem um histórico. E o que falar das mortes absurdas que tem rolado em SP ? Ou seja, é época de pensar mais na gente, cuidar da gente, nos proteger dos que nos querem mal e abrir as portas para amigos e para um grande amor...porque amar, DEFINITIVAMENTE, faz uma falta absurda! Nos deixa mais humanos e sensíveis... 


0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

É só o que você permite...



Me peguei agora conversando com uma amiga e pensando nisso: não dá para culpar os outros. As pessoas tem todo o direito de serem cretinas, canalhas, de não terem caráter. Quem arca com isso na vida, são elas, não a gente. Eu não sou cretina, nem canalha e tenho muito caráter com a graça de Deus. Então cada um só dá o que tem. Eu dou tudo que tenho, que sinto, que penso, que sensibilizo. Se a outra pessoa não dá nada disso, a culpa é nossa que permitimos que essa pessoa ainda esteja em nossas vidas.  

Não tem fórmula científica para uma boa relação. É troca, uma rua de mão dupla, sentimentos expostos na intimidade do quarto, na intimidade da alma. Quando é amor, tem companheirismo, tem sincronia de pensamentos, tem afago quando o outro está desmoronando. Soluções não! Soluções devem vir da gente. Ora, o problema é nosso afinal. Por que colocar no outro o peso de resolver nossas vidas? Não!!!  Afinal, pense bem...uma vez insensível sempre insensível, então quem vai resolver a vida vazia dele no futuro é ele, não você que com certeza achará alguém que tem tudo a ver contigo, que te cuida, que te valoriza, que é seu amigo, parceiro e companheiro ...mesmo quando você não acredita em si mesma...

:) 

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Existe um Mago dentro de todos nós



Esse Mago tudo vê e tudo sabe.
O Mago está além dos opostos da luz e das trevas, do bem e do mal, do prazer e da dor.
Tudo que o Mago vê tem suas raízes no mundo invisível.

A natureza reflete o estado de alma do Mago.
O corpo e a mente podem adormecer, mas o mago está sempre desperto.
O Mago possui o segredo da imortalidade.
A volta da magia só pode acontecer com o retorno da inocência.
A essência do Mago é a transformação.
A volta da magia só pode acontecer com o retorno da inocência.
A essência do Mago é a transformação.

Quem sou eu?
É a única pergunta que vale a pena ser feita e a única que jamais é respondida. É seu destino desempenhar uma infinidade de papéis, mas esses papéis não são você.O espírito não é localizado, mas deixa atrás de si uma impressão digital que chamamos de corpo.

Um Mago não acredita ser um evento localizado que sonha com um mundo maior. Um Mago é um mundo que sonha com eventos localizados.

Os Magos não acreditam na morte. À luz da consciência, tudo está vivo! Não existem inícios ou fins. Para o Mago, eles não passam de elaborações mentais. Para viver mais plenamente, é preciso morrer para o passado. As moléculas se dissolvem e se extinguem, mas a consciência sobrevive à morte da matéria na qual ela viaja.

A consciência do Mago é um campo que existe em toda a parte. As correntes de conhecimento contidas no campo são eternas e circulam eternamente. Séculos de conhecimento estão comprimidos em momentos reveladores. Vivemos como ondulações de energia no vasto oceano de energia.

Quando o ego é posto de lado, temos acesso à totalidade da memória. Quando as portas da percepção forem purificadas, você começará a enxergar o mundo invisível: o mundo do Mago.

Existe dentro de você um manancial de vida onde você pode purificar-se e transformar-se. Purificar-se consiste em livrar-se das toxinas da sua vida: emoções tóxicas, pensamentos tóxicos e relacionamentos tóxicos. Todos os corpos vivos, físicos e sutis, são feixes de energia que podem ser diretamente percebidos.

O Mago vive num estado de conhecimento. Esse conhecimento dirige sua própria realização. O campo da consciência se organiza ao redor das nossas intenções. O conhecimento e a intenção são forças. O que você pretende muda o campo ao seu favor. As intenções comprimidas em palavras envolvem o poder mágico.

O Mago não tenta solucionar o mistério da vida. Ele está aqui para vivê-lo.

Todos possuímos um eu-sombra que é a parte da nossa realidade total. A sombra não está presente para magoá-lo e sim para mostrar-lhe onde você está incompleto. Quando a sombra é abraçada, ela pode ser curada. Quando ela é curada, ela se transforma em amor. Quando você puder viver com todas as suas qualidades opostas, você estará vivendo seu eu total como o Mago.

O Mago é o mestre da alquimia. A alquimia é a transformação. É através da alquimia que você começa a busca da perfeição. Você é o mundo. Quando você se transforma, o mundo em que você vive também será transformado.

As metas da busca – o heroísmo, a esperança, a graça e o amor – são a herança do intemporal.

Para invocar a ajuda do Mago, você precisa ser forte na verdade, sem ser teimoso no julgamento.

A sabedoria está viva e é, portanto, sempre imprevisível. A ordem é outra face do caos, o caos é outra face da ordem. A incerteza que você sente interiormente é a porta de entrada para a sabedoria. A insegurança sempre estará com o que busca: ele continua a tropeçar, mas nunca tomba.

A ordem humana é feita de regras. A ordem do Mago não tem regras: ela flui com a natureza da vida.

A realidade da sua experiência é uma imagem especular das suas expectativas. Se você projetar as mesmas imagens todos os dias, sua realidade será a mesma todos os dias. Quando a atenção é perfeita, ela cria ordem e clareza a partir do caos e da confusão.

Os Magos não lamentam a perda, porque a única coisa que pode ser perdida é o irreal. Mesmo que você perca tudo, o real permanecerá. No cascalho da devastação e do desastre estão enterrados tesouros ocultos. Quando você examinar as cinzas, examine bem!

Na medida em que você conhece o amor, você se torna o amor. O amor é mais do que uma emoção. Ele é uma força da natureza e, portanto, tem que conter a verdade. Quando você pronuncia a palavra amor, você pode captar o sentimento, mas a essência não pode ser proferida. O amor mais puro situa-se onde é menos esperado: no desapego.

Além de andar, sonhar e dormir, existem infinitas esferas de consciência. O Mago existe simultaneamente em todas as épocas. O Mago enxerga infinitas versões de cada evento. As linhas retas do tempo são na verdade fios de uma teia que se estende em direção ao infinito.

Os buscadores nunca se perdem, porque o espírito está sempre acenando para eles. Os buscadores recebem continuamente pistas do mundo do espírito. As pessoas comuns chamam essas pistas de coincidências. Não existem coincidências para o Mago. Cada evento existe para expor outra camada da alma.

O espírito deseja conhecê-lo. Para aceitar esse convite, você precisa deixar cair suas defesas. Comece a procurar em seu coração. A gruta do coração é o lar da verdade.

A imortalidade pode ser vivida em meio à mortalidade. O tempo e o intemporal não são opostos. Por abarcar tudo, o intemporal não tem opostos.

No nível do ego, nos esforçamos para resolver nossos problemas. O espírito percebe que o problema é o esforço. O Mago tem consciência da batalha entre o ego e o espírito, mas compreende que ambos são imortais e não podem morrer. Cada aspecto seu é imortal, até mesmo as partes que você julga com mais severidade.

Os Magos jamais condenam o desejo. Foi seguindo seus desejos que eles se tornaram Magos. Todo desejo é criado por algum desejo passado. A cadeia do desejo nunca acaba. Ela é a própria vida. Não considere nenhum desejo inútil ou errado: um dia cada um deles será realizado. Os desejos são sementes que esperam o momento propício para germinar. A partir de uma única semente de desejo, florestas inteiras se desenvolvem. Acalente cada desejo do seu coração, por mais trivial que ele possa parecer. Um dia esses desejos triviais o conduzirão a Deus.

O maior bem que você pode fazer ao mundo é tornar-se um Mago!

( Fonte: Livro O Caminho do Mago - Chopra) 

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Nossas neuras de todos os dias...




Tem horas que parece que não vai dar não é? Que pode ser que a gente não aguente. Todos nós (os que tem coração pelo menos), já passaram por isso. A hora do “vamos ver”. A hora que parece que nada, absolutamente nada, vai a frente. O motivo? Ou seriam “os motivos”? Deixa eu falar por mim? Não sei... ainda ontem conversava sobre com uma amiga no telefone e ela me perguntava: Mas qual o motivo? Eu respondia repetidamente: Eu não sei... Sei que existem vários motivos ou será um motivo só e eu to achando que são vários? A única coisa que consegui ter certeza para responder à ela , era que um motivo que sempre foi O motivo, já não era tão  mais expressivo assim para me deixar igual a uma barata tonta pela vida.

E acho válido cada um de nós passarmos por estes momentos controversos, díspares, sem chão. Não para testar amizade ou relacionamento, mas testarmos a nós mesmos. Aqui dentro. Ver como anda nossa cabeça, nossa mente, nossos desejos que nunca vem à tona seja pela situação que for. Pendências que temos com nossa alma que nunca são resolvidas. Porque não temos coragem, porque o medo talvez impere de alguma forma torta. E ter medo é a pior coisa que um ser humano pode alimentar. Eu penso isso. Claro que tem gente que pensa que é a raiva, outros o ciúme, outros ainda a falta de personalidade...eu já acho que é o medo. Aqui com a gente mesmo, porque de tudo que falei acima, é da gente com o outro correto? Ciúme, raiva etc.. Agora o medo é da gente com o espelho. É brutal ter medo de ir em frente, de ver no que dá, de insistir em acreditar que podemos ultrapassar aquela situação. O medo nos transforma em pessoas que nunca fomos, mas que podemos vir a ser se ele conseguir espaço.

É exatamente por isso que acho válido termos esses momentos de explosão com o mundo, com o espelho. Momento de ver onde temos errado, o quê precisamos consertar, quem precisamos jogar fora de nossas vidas com fala imperativa. Momento de encararmos nossos fantasmas e corpos estranhos que insistem em perambular pela nossa aura. Momento de reconhecermos que erramos sim, com a pessoa mais importante de nossas vidas: nós mesmos! E o quê fazer com ela? Como acalentá-la? Como acalmá-la? Como confortá-la? Estas respostas, esses caminhos, cabem a cada um de nós no momento que olhamos pra dentro e observamos que TUDO pode ser mudado. Fácil? Dá vontade de meter uma bala na cara de uma pessoa que diz que esse “mal estar da mente” é falta do quê fazer. São aquelas pessoas sem coração que disse lá em cima... Não é fácil, mas sabe quando você cai em si e vê o quanto mudar, prosperar, desenvolver-se, acalmar-se, ver o mundo com olhos de paz é importante? TODO mundo cai em si em algum momento quando entra nesse turbilhão de sentimentos, dúvidas, opiniões controversas, situações constrangedoras consigo mesmo. E tudo isso tem que ser resolvido por nós mesmos. Amigos? São almas lindas e companheiras...mas cada um tem seus fantasmas. Seus amigos não podem carregar suas correntes junto com você o tempo todo. Não dá! Eles também precisam de você, lembra?

As neuras, neuroses ou que nome dar aos momentos ruins que enfrentamos em certas situações, apenas chegam para que possamos tirar proveito, desenvolvimento, resgatar o amor próprio (porque se você chega a isso, você nem sabe mais o quê são essas duas palavrinhas), a estima, a força de passar por cima do que não é positivo.  Uma coisa que sempre ouço e acredito piamente aqui dentro e nas noites insones ou chorosas é o que mais me conforta: Deus NUNCA te dá uma cruz que você não pode carregar...Deus NUNCA vai te dar um obstáculo que Ele sabe que você não pode ultrapassar. A vida nos leva à prova! Nos instiga de alguma forma a caminhar pra frente e pra cima. E é isso que segura a minha mão nos momentos ruins...não sei se com vocês também é assim, mas não acho que exista nenhuma fórmula mágica. Apenas existe...DEUS..




0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Continuar...



Não sei hoje dizer o quê em minha vida deve parar ou continuar. Acho que tudo é questão de aprendizado, de sentir mais fundo, de escolhas mais bem acertadas. Passamos por tantas coisas não é? Coisas que acontecem de surpresa (estas são as mais perigosas para nos deixar no chão), coisas que há tempos amigos vinham dizendo " tome tento" e coisas que devem mesmo acontecer para que possamos atravessar obstáculos e sobreviver. Este meu "sobreviver" não quer dizer viver com sofreguidão, de forma nenhuma! Quer dizer sobreviver contente, com um sorriso estampado nos olhos e no coração (porque o que passamos só diz respeito a nós mesmos) sempre nos lembrando que se ultrapassamos tal obstáculo, muitos poderão vir que nós conseguiremos o mesmíssimo feito!  

Sempre pelas redes da vida, vemos um monte de " se Deus está por nós", " temos que nos valorizar" e se você for ver a vida da criatura de verdade ela é agnóstica e nem imagina o que é auto estima. Por isso que Facebook ou Twitter é feito para trocar ideias, jogar pensamentos, trocar infos interessantes, mas nunca para dar sermão ou dizer , por uma foto de Doc House, que os obstáculos tem que ser ultrapassados. A nossa vida não é mostrada em fotos, como um dia comentou um grande e gentil fofo chamado Bernardo. Muito bem colocado por sinal. A nossa vida é nossa. Não pertence a quem não está em nosso círculo mais íntimo de amigos. Porque se eu tenho mais de mil pessoas no meu Face , não quer dizer que eu tenha neeeeem 100 telefones na agenda do meu celular. Quer dizer que são pessoas que curtem o que eu falo ou que tem algum interesse profissional para trocar comigo. Apenas isso. Amigos que sabem da minha vida inteirinha, cabem em uma mão somente e ainda sobra dedo. 

Penso que tomar decisões de vida depois de um tempo, mudar a bússola, aprender que tem mais ali na frente do que imaginávamos, é válido. "Se Deus tirou algo de você é porque tem algo muito melhor ali na frente". Besteira!!!  Deus não nos dá nada que não façamos por onde, que não nos esforcemos. Estamos aqui para aprender e não para receber. Se pusermos isso na cabeça, talvez nossas vidas funcionem mais prazerosamente sem perder a prática e a racionalidade. E acima de tudo sem perder o romantismo com tudo...com a linda lua azul que conseguimos ver ontem...quem não viu, perdeu um momento de se perguntar: " Eu to reclamando do quê mesmo? Eu posso tudo...porque sou capaz disso"... 


0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

A saudade não deve parar ninguém...



Esta criatura se chama Anelise...para mim, sempre Nilise. Morreu? Quiiiii... vive pulando de continente em continente e vez ou outra dá passadinha em terras tupiniquins para matar a saudade de todos. Não é um tributo à Anelise... até porque a mulher virou suiça e continua a MESMA pessoa de sempre. Se você passou por aqui conhece a criatura e ela mudou contigo...oxe, vá resolver com ela! Comigo ela continua a mesmíssima pessoa desde sempre...

Por que a foto dela aí? Simples... parei para pensar como tudo é rápido né? Entrei no face de Nilise pra dar esporro nela pelo sumiço, mas dei de cara com a morte de um amigo dela de repente (assalto). Coisas que não tem jeito povo: faz a gente parar para pensar em quanto frágeis nós somos. 

E comecei a lembrar da época da faculdade onde Ane era meio que "uma liga" de um grupo muito doido e feliz de sete (sete?) mulheres e alguns agregados super bem vindos. Eu, Olhos, Elaine, Ana Paula, Ane, Simone e Paty. Os agregados iam e vinham, mas o grupo era fechado...não dava para entrar..apenas agregar. E era massa! Rolavam brigas, claro! Ciúme era palavrinha fácil, mas só o fim da faculdade conseguiu separar essas pessoas. A vida, filhos, casamentos, capitais diferentes, noivados, whatever...não rolaram brigas de "divórcio"...imagino eu né? Algumas das seis se ler isto aqui, me corrija...hehehe. Mas imagino que não... e Ane era esta "peça de liga" que tínhamos. Por mais que dentro do grupo formássemos duplas e trios até, quando tinha nossas festinhas lá na Estrada do Rio Grande, lá estávamos as sete!

E no final da história, hoje eu tenho um contato maior (mesmo que em outro continente) com Ane... sabe aquelas amizades que não tem jeito de mudar? De se manifestar de outra forma? Não tem jeito... Amo num grau essa criatura que fica difícil explicar. Não este não é um post de "Amo Nilise", não. Apenas incluí isto porque para mim Ane representa a MELHOR época da minha vida. Uma época que a gente ria à toa, falava mal das roupinhas absurdas que frequentavam a faculdade (claro, que nós sete sempre estávamos super bem vestidas na opinião do grupo, hehehe)... uma época distante do que sinto hoje em dia. Não, não vivo triste nem em lamúrias, mas não dá pra negar que relacionamento NENHUM, nem NENHUM outro momento me fez tão, mas tão feliz.... por ser tão simples, tão gostoso de viver, tão fácil como a faculdade. Quatro anos memoráveis, compartilhados, intensos...de gargalhadas a litros de choro, no grupo tudo rolava! 

Dá para chegar a seguinte opinião: momentos mágicos não voltam. O que guardamos deles é a memória e algum ensinamento (se eles tiverem). Por isso ter saudade não é viver no passado. Continuo achando saudável essa tal da saudade, mas completamente dispensável o posicionamento de qualquer criatura "viver" nela. E o presente? Porque o futuro folks...na boa... nem eu nem vocês sabemos se virá bater à nossa porta... Fatão! 

E são nestes domingos de pensamentos sérios , vale à pena pensar que tudo pode acabar de uma hora pra outra. É a lei da vida... e me pergunto agora: por que perder tempo com dores, desamores, situações que não vão nos acrescentar nada em nossas vidas? É fácil falar né? Concordo...difícil demais colocar isso em prática e admitir que ciclos terminam, que a vida continua e que você não pode parar. Então é hora de continuar a pensar que tudo pode ser diferente a partir de hoje! Não precisa esperar o 31 de Dezembro para fazer pedidos a Iemanjá e acreditar que o Novo Ano será super! Pra que perder tempo? 


Ótima semana para todos nós folks!

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Hoje eu vou de Martha Medeiros....




Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor mas ... permita que eu escove os dentes primeiro (e tome café preto). Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza. 

Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. 

Eu saio em conta, você não gastará muito comigo. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. ( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?). 

Seja mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos e um joelho esfolado, você tem que se esfolar as vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.

Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e de sexo. goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua familia... isso a gente vê depois ... se calhar ... Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. Não fume, não beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! 

Se nada disso funcionar ... experimente me amar!

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

"Era uma vez..."




"Era uma vez (esse texto pode ser uma estória ou história...depende da perspectiva de quem lê) um Coração muito maltratado. Por ele mesmo, já que é bom acreditar que a gente que "se deixa" levar até nossos limites, por mais perversos que sejam... Então, Coração ainda tentou reatar a antiga relação dele num dia qualquer ensolarado. Viajou para isso. Mas sem sucesso, resolveu que não devia mais tentar o quê não apresentava mais perspectiva alguma. Só que no meio disso tudo, Coração , sem querer, foi apresentado por um amigo a um Pião. Depois de muitas conversas por Gtalk e Msn, esse Coração olhou para si próprio e disse: "Meu Deus, estou amando". Sim, porque o Coração sempre acreditou que a  gente ama primeiro para depois se apaixonar. Porque o amor quando vem é cheio de verdade, sinceridade, amizade, companheirismo e admiração. Já a paixão vem com desejo sexual, com o beijo esperado, o abraço apertado, a cama desejada, o resvalar de lábios quando ainda não sabemos como será o que desejamos por tanto tempo, por tantas conversas... 

Coração tomou coragem, passou por cima do medo de se machucar e foi até o Pião. Marcou com ele em frente ao mar...de um azul esverdeado, de uma esperança incrível. De repente Pião chegou. Com um jeito envergonhado, com o rosto pegando fogo de tão vermelho. Coração só fez olhá-lo pela primeira vez e pensou " É o meu outro coração de vida...é a alma que eu tanto procurei".  E foram comer empadas, conversar, trocar ideias. 

E esta " dança do acasalamento" durou um mês, porque Pião tinha coisas a resolver de sua vida passada. E Coração teve paciência porque sabia que teria aquela alma junto da sua. Depois de um tempo, quando Coração voltou e viu Pião , os dois se abraçaram e viram que dali nasceria um amor lindo, regado de frases, sonhos, afeto, carinhos, amizade e confiança. E a vida de Coração e Pião foi tomada por uma energia tão boa que NADA afetava aquela troca. Eram temakis, churrasquinhos, cervejinhas, muito vinho, muito amor, muito. 

De repente, pessoas ruins conseguiram separar Coração e Pião. Como se fosse uma árvore caindo na Amazônia por uma serra entupida de inveja e vingança. Tudo foi ao chão. Tudo se perdeu em menos de 12h. TUDO!  E Pião se perdeu...rodou, rodou e continua rodando. Já Coração, tentou de tudo. Esperou, entendeu, explicou, embasou todas as suas informações, tentou até fazer Pião acreditar em coisas que nunca antes ele podia imaginar que existiam. E essa história ou estória começa a chegar a seu fim. Coração ainda não sabe qual. Pião muito menos. Já que Coração consegue deixar mais que claro seu amor, seu desejo, sua agonia que o leva a uma tristeza diária quase. E nisso, Coração começa a observar a mudança abissal de Pião. Desde a simplicidade até a uma nova e indesejável aspereza e insensibilidade. 

E é exatamente por isso que Coração hoje anda cansado, quase fechando a porta das suas forças. Porque ele precisa receber de volta o carinho, o amor e a atenção que ainda dá a Pião. Porque a esperança é uma característica que ainda segura o sentimento de Coração...mas  o coração do Coração já está tão machucado, tão inseguro, com tanto medo de tudo que possa acontecer e magoá-lo ainda mais que acha que o Pião que ele tanto ama, vai rodar para muito...muito longe dele... 

Fim... 

1 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

Tem horas...



Em muitas coisas eu não uso de racionalidade. Prefiro sofrer até a última gota para , finalmente, entender que eu estava errada no que queria, pensava ou desejava. Tenho opinões fortes quando não deveria e falta delas quando minha alma mais precisa. Sim, tenho 41 anos de acertos, desacertos, comunhões, encontros, perdas...mas não tenho um só ano neste tempo todo de vida de medo de errar. Não! Eu posso estar completamente errada, mas o medo não me fragiliza, não me congela. Ele só faz me dar mais força para ir em frente e ver no que dá. Por isso, hoje paro e vejo que tenho arrependimento zero na minha estrada. Tudo que fiz e que ainda devo fazer, será com consciência que prefiro ter tentado a remoer meu travesseiro pensando "e se...". 

Só que tem horas que a gente vê de diferentes formas, prospecta outras coisas para nossas vidas e necessariamente isso não quer dizer desistência. Isso quer dizer, aceitação. Talvez uma aceitação tardia, mas ainda assim uma consciência tranquila te preenche de uma forma...de uma forma que não sei explicar MESMO...

E tudo é tão simples... tenho passado por coisas até um pouco sérias em minha vida particular que me levam a pensar que tudo é muito simples. Que tudo poderia ser compreendido de outra forma, visto por outro ângulo. Tenho a mania de dizer a amigos que tem algo de ruim que aconteceu: " Fulano, veja por esta outra perspectiva". Aí tá lá a Adriana meio psicóloga colocando um outro ângulo de visão na mente da pessoa. Ou tentando, o que já é de bom tamanho. 

De verdade é isso....vi um filme há pouco " Os Descendentes" com Clooney que explora muito isso. Quanto tempo a gente perde brigando, odiando, desprezando amores, agindo impetuosamente quando na verdade, se parássemos e víssemos que tudo pode ser resolvido em uma boa conversa, um abraço, a nossa vida seria diferente. E vocês acham que eu me comporto assim? Ooooo sonho meu... não me comporto ainda. É por isso que acabo desabafando nesse meu espaço que é tão meu...e que consigo compartilhar e receber comentários tão legais, tão reflexivos... 

O que vale entender de tudo isso que disse acima é: repense TUDO. Pode ser que não dê tempo de dizer "eu te amo" quando seu coração mais precisar disso... o tempo urge...o tempo passa...o tempo é 'mandão"...ele define, ele diz , ele orienta, ele designa... Não percamos tempo... 

E para embalar os pensamentos... Marisa Monte...linda, linda música...


Inté folks

0 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!:

De volta....



Tempos que não passo por aqui. Para escrever, porque estou sempre voltando para ler meus pensamentos que estão ordenadamente colocados nesse meu cantinho. Ultimamente ando pensando que é tudo muito rápido, urgente, sem demora. As coisas podem acabar em um estalar de dedos, da forma mais estranha que você sequer possa ter imaginado. Nada de drama, apenas realidade. A gente luta tanto por tantas coisas que as vezes, não querem dizer nada no nosso futuro, aqui dentro da gente. 

O carnaval me serviu para pensar que tudo pode estar errado. Que as coisas podem não ser exatamente do jeito que eu quero e nem por isso estarem erradas. Por vezes, nós nos trancamos num desejo, em uma não-conformidade com algo que esquecemos de olhar para o mundo. E ele tá aí, cheio de coisas novas a cada manhã. 

Não, isto não é um texto de auto-ajuda. E sinceramente? Nem sei se consigo segui-lo quando acabar de escrevê-lo. Apenas, no meio de uma segunda entupida de trabalho, me vejo na total necessidade de parar e desabafar que tudo pode. Sim, tudo pode, tudo deve, tudo é certo. Desde que você não ultrapasse o limite do outro. Só que no meio deste "sim pra tudo", chega uma hora que os limites de cada um de nós explode! Apenas faz "bum"!  E não vejo nada que consiga desfazer o tal "bum".  Não é porque algo externo ajudou...não. É porque o seu desejo foi tanto e tão rechaçado, que o seu espelho (exterior e interior) diz que não dá mais pra você.... e aí qual a saída? Entregar os pontos! Mas com a cabeça erguida...nem tudo você pode ter. Por mais que você queira, deseje, sonhe...nem tudo pode vir para sua mão.  Por mais que você tenha se comportado da melhor maneira possível, que tenha tentado fazer tudo certinho, uma hora seu limite acaba. Estoura. Explode. 

Por que? Porque você não pode se maltratar tanto...você tem que viver, que sorrir, que transbordar de vida tao somente. É só isso que Deus exige da gente. NADA que você queira e não consiga, não é Ele que barra. É a vida te dizendo que tem muito mais pra ti ali adiante...

Ótima tarde e finalmente to de volta a meu espaço....



3 Pode comentar aqui e surtar junto comigo!: